quinta-feira, 8 de maio de 2014

Ele, o número de peito


Antigamente, a expressão "número de peito" era mais comum para definir o manequim superior das mulheres.

Hoje em dia, é mais conhecido pela utilização nas provas, também denominado "número de prova".

Ansioso desde a inscrição para o Ironman Brasil Florianópolis, há quase um ano, para saber meu número de prova.

1095
Sim, era esse o número escolhido.
Por vários motivos.

Quebrando-se o milhar em duas dezenas teremos 10 e 95.

O 10 é muito evidente.
Além de ser o dia do meu nascimento é também o mês dele.
Além de ser o número da camisa de Pelé, Rivelino, Zico e até mesmo Maradona.

E o 95 invertido e subtraindo-se 2, corresponde ao ano do meu nascimento.
Vejam: 95 invertido é 59 – 2 = 57.
Bingo!

Além disto, 95 é a medida média, em centímetros, de minhas passadas durante uma corrida longa.
Incrível, não?

Agora, o mais inacreditável é que a milhar inteira, ou seja, 1095, é a quantidade de ladrilhos que consegui contar nos treinos longos na piscina.

Na verdade pode ter sido mais, mas o que importa?
Em todo treino longo na piscina eu passava por esse número.
E era sempre no mesmo ladrilho.
Impressionante.

A dezena central (09) corresponde ao mês de setembro, exatos 4 meses após o Ironman Brasil Florianópolis.

Vejam que, se pegarmos o último número (5) e subtrairmos o primeiro (1), vamos obter o mesmo resultado... 4.


Para obter o número escolhido
Fiz peripécias para receber o número que havia escolhido através de estudos de numerologia feitos pelo N I I N, há mais de duas décadas (vejam neste link - NIIN - Nepal Institute of Isometric Numerology).

Aguardei o horário de início das inscrições, com todos os elementos já prontos (acesso ao site feito, devidamente logado, cadastros conferidos, etc.).

Assim que abriram as inscrições, contei mentalmente até 15, antes de dar o comando "Enter".

Por que 15?
Ora, é a somatória de 1 + 0 + 9 + 5 = 15.
Caso contrário, acabaria pegando outro número qualquer.

Se corri o risco de perder a inscrição?
Claro, mas, se não obtivesse esse número, não valeria a pena mesmo fazer a prova.

Históricamente...
Também verifiquei em anos anteriores o posicionamento na área de transição das bikes.
Acreditem se quiserem: fica entre as baias 1094 e 1096.


Não há mais o que duvidar, certo?
Errado?
Como assim?
Não entenderam?
Então peraí, que vou explicar novamente...

3AV
Marco Cyrino


14 comentários:

  1. PQP!!! Gel estragado dá nisso. 1095 vibrações positivas pra dar tudo certo.

    ResponderExcluir
  2. O cara pirou de vez kkk 1095 go

    ResponderExcluir
  3. Vocês todos estão pensando que estou ficando doido ? Fiz mais alguns estudos que envolvem quantidades de braçadas na natação, pedaladas (apenas com a perna direita) no ciclismo e pedrinhas no chão no percurso da corrida...o resultado vocês verão...ainda publicarei...aguardem....não percam....vocês não vão acreditar !!!

    ResponderExcluir
  4. Eu entendi .... Vai lá e faz 10h57min e vá ser feliz, meu amigo .. tudo dará certo !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caraca...você também fez mestrado lá , Silvão ? Mas pelas minhas análises numerológicas faltaram acrescentar 2 horinhas....kkkkk

      Excluir
  5. Boa Sorte com o 1095 e me passa um outro número para eu tb mandar bala.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou fazer um estudo específico para o teu caso, Guto.

      Excluir
  6. Pô o anônimo sou eu.
    Abraços,
    Guto

    ResponderExcluir
  7. O anônimo sou Eu.
    Abraços,
    Guto

    ResponderExcluir
  8. é Marcão, 1095 se somado dá 15, se somado da 6. "seis" tão tudo doido.
    Excelente prova Marcão
    Abraço

    ResponderExcluir
  9. Boa, Renê. Obrigado. Só tá faltando tu endoidecer também...kkk.

    ResponderExcluir