quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

O tempo de corte do Ironman



Vou falar sobre um tema super-hiper-mega-blaster polêmico.

Até mesmo por isso, vou usar um palavreado muito pessoal, informal, bem como se estivesse apenas conversando com algum brother.

Como sabem (pelo menos quem já leu o tutorial) este Blog é destinado principalmente aos iniciantes, amadores e amantes de esporte em geral. Portanto, tentamos sempre utilizar abordagem e linguagem o mais didáticas possível.

O assunto é o tempo de conclusão de um Ironman Full: 17 (dezessete) horas. É muito tempo? É pouco tempo?
Pra quem e porque?


Alta probabilidade...
Em primeiro lugar, quero dizer que já disse (parece óbvio, mas não é) que essa é uma prova tão longa, que a probabilidade de algo dar merda é quase 90%. Isso para os simples mortais, porque para alguns extremamente privilegiados como os PRO e os AM, que fazem tempos de 10 horas para baixo, parece que nenhuma condição climática os afeta, assim como nunca existem pneus furados, lesões, tombos, caganeiras, etc. que os impeçam de fazer esses tempos incríveis.

Claro que estou hiper-dimensionando... Já tive amigos que, por conta de tombos e outros perrengues, deixaram de pegar vaga para Kona.

No último Iron de Floripa, em maio do ano passado (2016), nunca estive tão preparado, física e psicologicamente... Porém, algo deu merda... a chuva... as bolhas nos pés... etc. Minha previsão de tempo para a prova era de 12 horas e alguma coisa. Deu simplesmente 14:00 horas exatas.
Nunca subestime o Ironman!


Gatos de presente
Então, o motivo deste post é o fato de, após a prova, ter visto muitos "memes" sobre o tempo para se tornar um IRONMAN e, teoricamente, levar para o resto da vida essa conquista.

E, me desculpem os fodões, que acreditam que só são Ironmans aqueles que, hoje em dia, terminam essa batalha abaixo de determinado tempo, mas sempre pensei, e cada vez me convenço mais, que cada um deveria ganhar de presente um gato.

Como gostam de dizer: “Simples assim... um gato”
Porque aí despenderiam seu tempo tomando conta das 7 vidas do gato, deixando as vidas dos outros para que eles próprios tomassem conta.

Tenho o maior respeito por esses superatletas que fazem tempos absurdos. E continuarei tendo até o fim dos meus dias, se nada me convencer do contrário.

Triathletas (inclusive eu) são seres extremamente do bem, digamos 99%...
Mas aquele 1% é do cara...!!! Gente invejosa, que procura o defeito alheio para subir no conceito público. Vou te falar, viu?


O objetivo do esporte
Estou indo para meu 7º Iron Full. Tenho o maior orgulho disso... e a cada vez tento me superar... eu disse ME SUPERAR !!!
Isto não significa que não tente superar os concorrentes, adversários... nunca inimigos.

Se um dia tiver inimigo em uma prova, ferrou!
Ou eu o elimino, ou ele me elimina.
É esse o objetivo do esporte?

Nos 6 Irons que já fiz, nunca, nunquinha, consegui encaixar uma prova limpa, em que tudo desse certo.
Para terem uma idéia, ainda não baixei para as 12 horas.
Sempre teve algum perrengue. Mas também nunca joguei a culpa somente no perrengue para justificar meus tempos. Se os perrengues apareceram e eu não tive condições técnicas para superá-los e fazer a prova no tempo pretendido... dane-se quem?  Adivinha?


Os críticos
Agora, li muitos posts, comentários etc., recriminando quem faz o Iron para próximo das 17 horas, e até mesmo para acima de 15 horas.
Li inclusive posts depreciando atletas que foram desclassificados no último Iron-Floripa durante o percurso, em virtude de corte nos tempos parciais da bike.


Sonhos e bom senso
Em alguns tópicos posso até dar razão.
Principalmente no quesito saúde.
Se uma pessoa não consegue nadar para mais de 2 horas, pedalar para pouco mais de 7 horas e correr a maratona para algo em torno de 6 horas, provavelmente essa pessoa estará colocando sua saúde em risco.

Mas, gostaria de lembrar que os tempos foram estabelecidos pela organização há muitos anos e é uma meta factível para os mais diversos tipos de atletas. Isso não vai contra nenhum dogma desportivo.

O quesito segurança, saúde do atleta etc. é uma opção apenas pessoal, até porque a organização se mune de documentos em que o atleta a exime de determinados problemas.

Agora, querer impedir o sonho de muitos se tornarem Ironmans, querendo determinar um tempo de corte menor já é de lascar!


Eu, particularmente, sou radicalmente contra aqueles que treinam para apenas completar um único Iron, sem nunca antes em suas vidas terem feito um Triathlon.
Penso que é só para sua realização pessoal... e ainda são muito mais aplaudidos na chegada, perto das 17 horas, do que aqueles que são Triathletas há anos, décadas, esforçando-se para melhorar seus tempos.

Esses, ainda, não terão tempo de Triathlon suficiente para amar esse esporte. Simplesmente farão um único, irão tatuar o símbolo em suas panturrilhas (sim, eu tenho) e desistirão. Conheço "n" exemplos.

Mas, continuo com a idéia do gato. Cada um, cada um.

Cuide um pouco mais da sua vida. Deixe as dos outros para eles próprios.

Aloha!!!


3AV
Marco Cyrino


22 comentários:

  1. Marcão infelizmente em todo o esporte tem o atleta, o apaixonado pelo esporte (como nós) e aqueles que o fazem pelo status que o triathlon proporciona. Tenho 25 años de triathlon e sempre ouvi piadas sobre o fato de nunca ter feito um iron. Isso me incomoda??? Não. O fato de fazer um triathlon independente da distância, saber que quando não estiver tão treinado posso fazer um short pra me dar um pouco de prazer, ja me deixa feliz e motivado. É um recado ao que estão aqui pelo staus. Podem escolher a raça de seus gatos, eu to só começando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me parece que, com o advento das redes sociais, ganha mais status aqueles que ficam procurando o defeito alheio ao invés de tentar melhorar os seus.

      Excluir
  2. Falando em inimigos na prova, lembrei de um fdp que nunca me deu uma força nessa vida se tratatando de IM... Esse cara tinha um inimigo, e em uma prova de TRI no Mex/Cancun, ele deu de cara com o inimigo dele....Resumindo, nem largou !!! Nem me pergunte pq...só sei que deu piriri !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Joka...as pessoas se preocupam com os outros ao invés de consigo mesmo. Aí na hora "H" vai dar piriri mesmo....kkkk

      Excluir
  3. Marco, parabéns, muito bom seu artigo. Eu tb já fiz alguns Irons, alguns bons mas já teve 1 que não terminei (fortaleza 2015), nem por isso fiquei traumatizado. Nesse ano vou fazer Florianópolis, mas sem me preocupar, afinal prova de Ironman é a curtição. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a vibe do Iron. Claro que temos objetivos. Para uns o record pessoal. Para outros, uma melhor colocação. Para poucos, uma vaga em Kona.
      E para outros tantos, apenas se tornar um Ironman completando a prova dentro do tempo limite. Tenhamos respeito por qualquer deles. Valeu pelo comentário, Fernando.

      Excluir
  4. Brother!!!!! Fantastico!!!! Vou compartilhar na minha time line!!!!


    Ortiz
    3x Iron
    Fortaleza/14
    Floripa/15
    Cozumel/16

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Ortiz. Uma honra ter comentários de atletas como você. Que venham outros Irons. Abração.

      Excluir
  5. Boa Marcao !!! Falou tudo.... concordo contigo em tudo !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Peel. Imagino que muita gente tenha ficado "entalada" com isso na garganta após o último Iron-Floripa. No meu caso, tenho o plano 1, 2, 3 e até mesmo o 4. Se os planos 1 a 3 derem errado, o 4 é terminar a prova dentro do tempo limite. Vou ter que ficar ouvindo mimimi ? Ah...sfd....kkkkk

      Excluir
  6. É por isso que eu sempre falo.
    A maioria das pessoas que já passaram de 15 horas de prova e completam um Ironman deve ser, ALÉM DA ENORME VONTADE DE SER UM IRONMAN, provavelmente para não passaram o resto do ano ouvindo gracinhas de uma gente invejosa que não faz a mínima idéia do que são 5, 6 ou 7 meses de privação e dedicação total à um sonho cheio de detalhes, variáveis e improbabilidades.

    Sempre digo.
    Existirão os que farão 20 provas de Ironman e nunca serão um Ironman, e outros que com apenas uma levarão o espirito pro resto de suas vidas.

    Porque SER um Ironman e viver fazendo Ironman são coisas muito diferentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, Silvão...Falou tudo e mais um pouco. Ser um Ironman é relativamente fácil....o resto é difícil.

      Excluir
  7. Concordo com o texto. To nessa brincadeira desde 2003 e já assisti muitas provas e corri outras tantas. O maior problema não é completar o IM em X ou Y horas. Concordo que cada um tem seu tempo e fará a prova dentro das suas possibilidades. O grande ponto, e esse acaba estando diretamente ligado ao tempo da prova, é o fato de cada vez mais e mais pessoas entrarem no Triathlon para fazer um IM. Aparece gente de todo tipo, muitos abordam o futuro treinador já tendo feito a inscrição e sem qualquer bagagem para o desafio. A coisa toda está muito floreada. O próprio documentário da Fernanda no Esporte Espetacular, pessoa que admiro muito e respeito, já gerou esse tipo de coisa. Uma amiga que nem sabe nadar ou bike tem, que correu 2 meia maratona para 2:45 o melhor tempo, me procurou perguntando o que eu achava dela se inscrever. Isso na maior inocência, estimulada por essa "mágica"criada ao redor da marca.
    Hoje defendo que para largar um IM, a pessoa tenha completado pelo menos 2 meio IM.
    Sem uma bagagem, o desafio acaba sendo tão penoso, que muitos dos que o encaram dessa forma, não voltam mais. E ai? SER IM, viver o espírito do Triathlon e toda atmosfera, ou ESTAR IM, por um período curto de meses na vida?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nando, em primeiríssimo lugar peço desculpas por seu comentário ter sido publicado apenas hoje. Isso porque meu irmão, o Editor, fuçou tudo o que podia para descobrir que ele, o comentário, estava retido em uma caixa de spam "escondida" no menu do Blogger.
      Dito isto, concordo inteiramente contigo.
      Principalmente no parágrafo final. Ser Ironman, para mim (nós) é ser primeiramente triathleta. E isso exige tempo, experiência.
      Estar Ironman por um curto período da vida é resultado de uma experiência provavelmente penosa a ponto de desestimular a continuidade no triathlon.
      Abraço e desculpe novamente.

      Excluir
  8. Nesse tipo de prova, diga-se de passagem, longa e difícil sob qualquer tipo de perspectiva, cada atleta que larga sabe dos seus limites, anseios e desafio pessoal. De fato, percebi com tristeza que no último ano faltaram gatos para que as pessoas festejassem as suas conquistas deixando de lado a alegria e as reclamações dos demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é ? Fico me perguntando como é que aqueles que criticaram quem fez tempo muito alto tem tempo para trabalhar, treinar, cuidar da família, treinar, cuidar da vida dos outros, treinar....

      Excluir
  9. Bro, só vi este post hoje. Muito bom. E como você disse no início, é muito tempo de prova pra nadar dar errada. E quando der (e vai dar!!), temos que nos reconectar e partir para os planos a, b, c.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E isso, Fernando. A possibilidade de algo dar merda é muito grande. Já vivenciei algumas provas tuas tendo, por motivos diversos, que colocar em ação os mais diversos planos. Já vi você chegar com o pé encharcado de sangue devido a sua lesão. Falar mais o que ? Mas tem gato pra todo mundo....abraçaço !!!

      Excluir
  10. Uma das coisas que mais me chamaram a atenção no seu texto, e também a que mais me assustou foi essa: "Nos 6 Irons que já fiz, nunca, nunquinha, consegui encaixar uma prova limpa, em que tudo desse certo." você sabe que em 2016 fiz o meu primeiro e superei toda e qualquer expectativa que um dia eu já tive com relação a fazer um Ironman. Eu tive, na minha primeira prova, uma prova mais que limpa, poderia até dizer PERFEITA, mas essa foi só a minha primeira de muitas que ainda quero fazer se Deus quiser, e foi bom ler esse seu texto até para diminuir um pouco as expectativas, saber que muita coisa pode acontecer e preparar até a cabeça para isso. Valeu meu amigo... e VQV

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdde, Cludião. Posso te falar com muita propriedade que o primeiro é realmente único. Não há a menor cobrança nossa por performance. Acaba se tornando pura diversão. Ainda bem que foi tudo perfeito para ti, mas tenho certeza de que se várias coisas dessem errado você continuaria achando que foi ótima. A partir da primeira, por já termos um parâmetro começamos a tentar nos superar. Mas isso não é problema. O problema é quando os outros acham que detém o poder de avaliar sua performance. Abração e nos encontramos pelos Irons.

      Excluir