quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

TriDash 2013 – Relato de prova


Algumas coisas deste relato, relacionadas à organização, serão deixadas para um outro post específico, que pretendo escrever em breve.

Véspera de prova x sono de atleta
Sábado, pretendia dormir bem cedo, por volta das 19h30 / 20h00.
A largada seria às 06h25 de domingo, e queria estar na transição por volta das 05h00, no máximo.

Para isso, seria recomendável acordar no máximo às 04h00.
8 horas de sono (rsrsrs... kkk... huahuahua e mais todos as simbologias facebookianas de risadinhas, risadonas, gargalhadas, etc).

Sono em véspera de prova é coisa rara.
Mas estar deitado, tranqüilo, tentando descansar, apenas com seus pensamentos, é muito melhor do que em plena atividade.

Não foi possível.
Deitei por volta das 21h30, com uma bela macarronada no bucho.
Isto vai para o outro post.

Levantei às 04h15 e já desci para tomar o café da madrugada, pois havia combinado com meus novos amigos, Diego e Cláudio (nordestinos de primeira, sediados em Brasília), de sairmos da pousada (uns 5km do local da prova) por volta das 04h50.

Iria levá-los de carro até lá, junto com a Neuza, e ainda teria de haver tempo para achar vaga para estacionar, tirar as tralhas do carro, pegar fila de entrada, e só aí começar "a prova".

Minha parte eu fiz. Correndo mas fiz. Inclusive a ida ao WC.
Saímos da pousada às 05h00, ou próximo disso.

Chegamos, estacionamos, pegamos tudo, andamos, entramos no acesso à transição (checkin foi feito no dia anterior, como no Ironman, excelente).

Preparei a alimentação e hidratação para a prova, nas sacolas e na bike.

Acessos para a largada
A saída para ir para a natação era pelo lado contrário da praia, ou seja, eu estava ao lado da praia (início ou final da transição) e tive que andar uns 300m sentido contrário, para voltar esses mesmos 300m sentido praia.
Sem choro nem vela.
Isto vai para o outro post.

Acesso à praia meio confuso, porque as pessoas (amigos e parentes) que estavam nos acompanhando não podiam ir por aquela passagem.
Beleza.
Só que não havia outra passagem.
Isto vai para o outro post.

O borborigmo
Cheguei à praia e, realmente, tudo muito parecido com o Ironman Brasil.
Já com a roupa de borracha fechada comecei a sentir o borborigmo se manifestar em minha barriga.
Droga! Nunca tive isso!
Deve ser nervoso pré-largada.

Vai passar.
Ainda faltam 40 minutos para a largada.
Blurg, blurg, bluuuuurg...
Vai passar...
Não vai passar...
Eita nóis... faltam 20 minutos.
Dá tempo.

Volto pelo mesmo caminho (único) e sou barrado por um fiscal/segurança:

- Você não pode voltar. Vai dar problema no seu chip.

- Eu tiro o chip!

- Atleta não pode tirar o chip, senão é desclassificado.

- Cara, eu preciso ir ao banheiro.

- Olha que imensidão de banheiro tem aqui (apontando para o matagal pré-praia).

- Mermão... preciso cagar.

- Ah... então pode passar.

Taquelospariu, viu!?!?!?

Saio correndo, como corre quem tá com caganeira, chego à transição e ... os banheiros...
Isto vai para o outro post.

Deu tempo para tudo.

Voltei, ainda faltando 10 minutos para a largada.
Só quem já passou por isso deve saber o quão demorado nos parece e quão rápido na verdade é.

Natação
06h25 em ponto, largada.

Primeira bóia muito próxima...
Isto, porque ainda inverteram o sentido da natação...
Se fosse na primeira bóia original, a virada iria ser doida... mais doida.
Isto vai para o outro post.

Depois da primeira virada à direita, havia algo em torno de 800m direto em direção à segunda virada, com uma bóia de orientação no meio do trajeto.
Excelente.

Preferi nadar mais, por isso abri meu percurso para fugir da muvuca.
Melhor coisa a fazer.
Devo ter acrescentado uns bons metros em meu percurso, mas fiz uma natação tranqüila.

Por estar muito mal treinado, não iria adiantar ficar ali no meio, me estapeando com os outros.

Ainda assim, fiz uma natação bem razoável.
Não verifiquei nenhum dos meus tempos oficiais ainda, mas, pelo meu cronômetro, saí da água com uns 37min.

Expectativas x querer fazer
Sabia que minha prova seria numa performance descendente.

Tive no máximo 3 semanas de treino, voltando de lesões, para fazer base, volume, específicos e polimento.

Quer dizer, foi tudo junto ao mesmo tempo agora.

Entendam, não é desculpa, pretexto, chororô, ou qualquer coisa do gênero.
Apenas constatação.
Se eu não quisesse, não faria.
Queria... e muito...
Portanto, fiz e fiz do jeito que deu, e curti.

Ciclismo
Saí para pedalar com um pouco de receio de forçar e "quebrar" na corrida... ou, me preservar e sobrar na corrida.

Bom... já que a corrida era a única certeza de que iria mal, dei uma forçadinha no pedal.

Minha intenção era fazer qualquer coisa abaixo de 3 horas.
Afinal, com a New P3, achava que teria condições para isso, embora houvesse feito apenas um longo com ela.

E me surpreendi com a 1ª volta: 1h23m.
(Se repetir o tempo na 2ª volta, fecho para 2h26m.)

Hahaha... Lêdo engano.

Ainda não vi para meu tempo de ciclismo, mas fechei abaixo de 3 horas.
Fiquei realizado... rsrsrs

Vi algumas coisas no ciclismo que...
Isto vai para o outro post.

Corrida
Saí para a corrida com 3h41m de prova, no meu cronômetro.

Excelente para o que eu esperava: tentar fechar para 6 horas de prova.

Na corrida, comecei a sentir primeiro o efeito da falta de condicionamento para provas longas.

Depois, meu pé direito começou a reclamar, na região do joanete (que nunca tive).

O Diego me viu saindo para correr e depois comentou que ainda corro com uma "mancada" no lado direito, obviamente tentando preservar a musculatura da perna esquerda (a que vem de várias lesões).

Daí, por conta disso e do despreparo, começou a doer também o joelho direito, no lado externo.

Cada km parecia 2km.
Depois, parecia 3km... e assim foi.

Cheguei a pegar gelo, parar, sentar, tirar o tênis, a meia, olhar para o pé e o joelho e dizer para eles:

- Aê... se vocês não quiserem ir, eu vou sozinho.

Apliquei gelo nos dois, esperei um tempinho e recomecei.
Ainda era a segunda volta.

Espátulas?
E, por falar em 2ª volta, estava esperando alguma sinalização (eram 3 voltas de corrida) identificando em qual volta cada atleta estava.

Ao completar a 1ª volta, recebi da organização uma espécie de espátula.
O Vagner Bessa já comentou sobre isso.

Peguei aquela p... e passei a correr com aquilo na mão por uns 2km, pensando no que fazer com a coisa.

Como ele disse, nessas horas a gente não consegue nem pensar direito. Nem torto.

Cheguei a imaginar que fosse como um bastão de corrida de revezamento.
Na 2ª volta, alguém viria atrás de mim com outro bastão, de outra cor para trocar.... kkk.

Então, passou um atleta e vi aquilo no pulso dele.
Acho que levei ainda mais 1 km tentando colocar aquilo no meu pulso.
Só depois, descobri que era só bater que ela enrola.
Mas acabei colocando a minha na raiva mesmo... kkk.

Enfim...
Completei a prova em 6h05m, aproximadamente.
Sei que já publiquei os resultados, mas ainda não tive tempo de vê-los.
Cheguei agora de viagem.

Acabei ficando em 4º lugar na categoria e aproveito para parabenizar o Maurício, daqui de Santos, que pegou o belo troféu de 3º nessa categoria.
Valeu, Presidente.

Curti muito a prova e toda a estadia em Jurerê, como sempre.

Aproveito também para dar um "salve" (é isso aí, mano) ao Max (Kona Bikes), ao Felipe Cidral e ao Vagner Bessa.

Depois, farei post(s) sobre organização da prova, fotos, algumas histórias que me marcaram, e o que mais me vier à cabeça.

Valeu!

3AV
Marco Cyrino

12 comentários:

  1. Salve Mano.

    Mandou bem (no texto e na prova).

    m.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Max.
      E não é que o câmbio não deu nenhum rateio ? Quem sabe, sabe né ?

      Excluir
  2. Hahahahaha....bastão! Tipo corrida de revesamento?

    Hahahahaha...morri!!!!

    Marcão, que texto!!!!! Vou compartilhar!

    Mano, a melhor coisa dessa provafoi ficar enfiado em um lugar bacana com gente mais bacana ainda!!!!!

    Foram três dias que valeram um mês de férias. Fácil!!!!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guardei as pulseiras/bastão para treinos de revezamento...kkk
      Você tem toda razão...são dias em que esquecemos o dia a dia duro e podemos curtir o que gostamos com uma pancada de gente bacana.
      Ou seria uma pancada de gente pancada ?

      Excluir
  3. Correção de texto:
    Onde se lê: E me surpreendi com a 1ª volta: 1h23m.
    (Se repetir o tempo na 2ª volta, fecho para 2h26m.)

    Leia-se:
    E me surpreendi com a 1ª volta: 1h23m.
    (Se repetir o tempo na 2ª volta, fecho para 2h46m.)

    ResponderExcluir
  4. Cara sensacional o seu relato, muito legal mesmo e fico mais contente por você ter curtido, mas isso eu já sabia.
    O papo com o joanete também foi muito legal, agora você deixou a bola quicando ao "esperar alguém te alcançar por trás, com o bastão de revezamento na mão" kkkkk foi dez
    Domingo tu me conta o resto, pois pelo jeito vai ter muito post ainda "pela frente"
    Aloha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vileu, Valela...kkkk
      Tô meio zureta ainda.
      Domingo, durante a parte da corrida a gente vai conversando tá ?
      huahuahua

      Excluir
  5. Pancada de gente pancada..... ;-)

    ResponderExcluir
  6. Grande Marcão, excelente resultado pelas condições físicas. Agora problema com banheiro é soda!
    vou te mandar o meu relato da maratona da Disney. eu fui ao banheiro a cada milha..kk
    abraço e parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passa mesmo. Maratona com piriri a cada km é que é soda...kkk

      Excluir
  7. Marcão, fazia algum tempo que eu não ria um pouco... seu texto está maravilhoso.... como sempre para mim só o fato de vc estar na prova, concluir as etapas... já é sinal de vitória... parabéns. Só para registrar, recordei a prova de Pira, e ao ler seus relatos dá uma grande SAUDADES. Bjs para os dois.

    ResponderExcluir
  8. Saudade de vocês também. Obrigado e manda um abraço para todo mundo aí.

    ResponderExcluir